Atenção

Fechar
Processando...
Área Restrita
Esqueceu a senha?
Esqueci a senha
Alterar senha

Petróleo oscila com a expectativa sobre as negociações entre EUA e China

11/01/2019 | Investing.com Brasil

A cotação do petróleo oscilou nesta quinta-feira, voltando os valores anteriores à medida que o otimismo sobre as negociações comerciais entre EUA e China se dissiparam.

Os contratos futuros do petróleo West Texas negociados para fevereiro caíam 0,17% para US$ 52,27 o barril às 16h00, comparado com a alta de US$ 52,30 na quarta-feira. Além disso, contratos futuros de petróleo Brent, referência para preços do petróleo fora dos EUA, caíam 0,10% para US$ 61,38 o barril.

As tensões comerciais entre os dois países diminuíram um pouco na quarta-feira após o término das negociações de três dias. As reuniões originalmente programadas para dois dias, mas foram estendidas para um terceiro dia, segundo o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Lu Kang, como um sinal de que ambos os lados são comprometidos.

Outra reunião entre o representante comercial dos EUA Robert Lighthizer e o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, está programadas para o final do mês em Washington. Os dois países têm até 1º de março para fazer um acordo antes que os EUA aumentem as tarifas em US$ 200 bilhões em mercadorias chinesas.

Ainda assim, os obstáculos globais podem desacelerar a demanda por combustível, uma vez que a desaceleração do crescimento econômico e as incertezas comerciais deixaram alguns investidores temerosos. Aumentos nos cortes da Opep não fizeram nada para afetar a oferta de petróleo nos EUA, que subiu 2 milhões de barris por dia (bpd) no ano passado, para um recorde mundial de 11,7 milhões de bpd.

Além disso, o ministro do Petróleo iraniano Bijan Zanganeh disse que não iria cumprir com as sanções de petróleo que foram impostas em outubro pelo EUA.

“Acreditamos que não devemos cumprir as sanções ilegais contra o Irã”, disse Zanganeh em entrevista coletiva em Bagdá com seu colega iraquiano, Thamer al-Ghadhban.

Em outras negociações de energia, contratos futuros de gasolina RBOB caíam 0,9% a US$ 1,4119 por galão, enquanto o óleo de aquecimento diminuía 0,3%, para US$ 1,8747 por galão. Contratos futuros de gás natural avançavam 1,1%, para US$ 3,018 por milhão de unidades térmicas britânicas (BTUs).